[Confira][7]

Destaque
featured

Câmara da cidade de Cruz do Espírito Santo promove "Audiência Pública" para tratar dos inúmeros problemas relacionados ao Transporte Público Escolar.

O Poder Legislativo do Município de Cruz do Espírito Santo, em atendimento ao requerimento de n° (11/2019) de autoria do vereador Jakson Peixoto (PP), realizou na manhã desta quinta-feira (24), uma audiência pública para tratar dos inúmeros problemas relacionados ao Transporte Público Escolar na cidade. Diversas autoridades foram convidadas a participarem da reunião pública, com o objetivo, de juntos buscarem uma solução definitiva para a demanda da classe estudantil. 

Infelizmente, com a ressalva do presidente da casa, vereador Sebastião Meireles (PSDB) que justificou sua ausência em face de uma outra agenda administrativa no Tribunal de Contas do Estado (TCE), nenhum outro parlamentar compareceu. 

A prefeitura municipal e o governo do estado também deixaram de enviar seus representantes. 

Por outro lado, estiveram presentes: Valéria Gomes, representando os Conselheiros Tutelares. Rachel Nepomuceno, presidente do CMDCA. O Coordenador da Escola da Fazenda de Cobé. O Conselheiro do Orçamento de Democrático, Adenilton Felinto e, ainda, o Professor Roberto  Costa e os alunos da rede de ensino municipal, estadual e universitário.

O vereador Jakson Peixoto do Progressista, lamentou a ausência de seus pares e de outras autoridades.

"Lamento muito a ausência dos meus colegas vereadores e vereadoras, bem como, das autoridades do poderes executivo municipal e estadual. Mas, em contra partida, nós parabenizamos as presenças da presidente do (CMDCA), Rachel Nepomuceno, da Conselheira Tutelar Valéria Gomes, do Coordenador da Escola da Fazenda de Cobé, do Conselheiro do Orçamento Democrático Adenilton Felinto, do Professor Roberto Costa e dos alunos da rede básica de ensino do município e do estado." Declarou.

O litígio envolvendo o Transporte Público Escolar em Cruz do Espírito Santo, já se estende por muito tempo e, infelizmente, até a presente data não se tem uma solução concreta. Alguns procedimentos já tramitam no Ministério Público local e na Vara Única do Poder Judiciário da cidade. 

Uma ATA com os encaminhamentos da "Audiência Pública" será redigida e, o documento, depois de aprovado pelo plenário deve ser enviado ao órgãos competentes.


Redação.

Marcos Cavalcanti

Marcos Cavalcanti é jornalista, e Mestre em Teologia. Trabalhou nas rádios Integração do Brejo de Bananeiras e Solânea FM de Solânea/PB - Nas Tvs, Gazeta e CNT/SP - Foi porta voz da Prefeitura Municipal de Santa Rita/PB - Atualmente é Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Santa Rita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar...