[Confira][7]

Destaque
featured

MP de Cruz do Espírito Santo, atende pedido do Jornalista Marcos Cavalcanti para investigar supostas irregularidades na Câmara Municipal.

O jornalista Marcos Cavalcanti é conhecido por sua brilhante e corajosa atuação na edição e produção de matérias investigativas, as quais, quase sempre acabam revelando diversas irregularidades cometidas por políticos da região metropolitana no litoral paraibano. As denominadas "pautas bombas" trazidas a tona pelo jornalista, normalmente culminam em ações na justiça. Um papel imprescindível em defesa da sociedade democrática de direito.

Nos últimos dias, um dos fatos que chamaram a atenção do comunicólogo foi a publicação de um vídeo pela rede social (facebook) da Câmara Municipal da Cidade de Cruz do Espírito Santo-PB. No vídeo, o presidente da casa  Sebastião Meireles Gomes (PSDB), faz um gravíssimo relato. Veja o vídeo: 


A publicação foi feita numa quinta-feira (11 de Julho) direto do Plenário da Câmara Municipal, local, onde deveria estar acontecendo na presente ocasião, mais uma sessão ordinária do primeiro período legislativo de 2019. No entanto, ao invés disso, segundo Sebastião Meireles, aquela já seria a 7a (sétima) vez consecutiva que não estaria havendo a sessão ordinária por falta de quórum. Ao tomar conhecimento dos graves fatos narrados pelo próprio presidente da edilidade legislativa, o jornalista Marcos Cavalcanti, na exitou. Duas medidas foram tomadas:

A primeira, foi a de protocolar na secretaria do parlamento, um requerimento administrativo solicitando as devidas informações sobre o caso. O objetivo inicial foi o de averiguar, se de fato, houveram as citadas irregularidades e outras...

O requerimento administrativo foi protocolado no último dia 10 de Setembro.

O presidente Sebastião Meireles, tem 30 dias para responder ao inquisições.

O prazo se encerrará no dia 10 de Outubro e, na hipótese de Sebastião deixar de atender  a solicitação, poderá ser responsabilizado civil e criminalmente, com base no que prevê a Constituição Federal (CF). Nesse sentido, o jornalista já se antecipou e tomou a segunda medida, apresentou as supostas irregularidades junto a Promotoria de Justiça Cumulativa da Cidade, que por outro lado, após analisar os documentos, decidiu pela abertura da DENÚNCIA DE FATO de n° 008.2019.000195.
Veja o documento clicando na imagem:
A Câmara Municipal, a essa altura, já deve ter sido  notificada pelo MP. Para Cavalcanti, a última medida foi cirúrgica porque visa não só garantir que o presidente cumpra com seu dever de fornecer os documentos solicitados pelo jornalista, sob pena de cometer crime de improbidade, como também, evitar que os parlamentares que tenham porventura cometido as infrações descritas acima, saiam impunes.

Redação.

Marcos Cavalcanti

Marcos Cavalcanti é jornalista, e Mestre em Teologia. Trabalhou nas rádios Integração do Brejo de Bananeiras e Solânea FM de Solânea/PB - Nas Tvs, Gazeta e CNT/SP - Foi porta voz da Prefeitura Municipal de Santa Rita/PB - Atualmente é Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Santa Rita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar...