[Confira][7]

Destaque
featured

Prefeitura de Cruz do Espírito Santo paga quase um MILHÃO DE REAIS em diárias de veículos.

O Município de Cruz do Espírito Santo tem pouco mais de 16.000mil habitantes e se estende por 195,6 km² sendo composto 70% de zonas rurais, de acordo com dados do último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A única indústria de grande porte instalada na terra de "Augusto dos Anjos", que gera emprego e renda aos espíritosantenses, é o Engenho São Paulo. O povo, em sua maioria sobrevive da agricultura familiar que termina sendo o carro chefe da encomia municipal. Dessa forma, o poder executivo acaba se tornando muitíssimo dependente do repasse das verbas federais e estaduais.

Por essa razão, o gestor do executivo  de uma cidade pobre como Cruz do Espírito Santo precisa ter muita capacidade administrativa para gerenciar os pequenos recursos que entram nos cofres públicos. 

Mas, na prática, esse fator de extraordinária importância parece que não tem sido  levado a sério. O BLOG DO CAVALCANTI resolveu dar um passeio no SAGRES ONLINE do Tribunal de Contas do Estado para analisar como anda administração do Prefeito Pedro Gomes (Pedrito). Infelizmente, o resultado não foi o que gostaríamos de ver.

A Prefeitura Municipal de Cruz do Espírito Santo, em menos de 2 (dois) anos pagou quase "UM MILHÃO DE REAIS" pelo aluguel de uma Pick-up S10 para atender as necessidades do gabinete do prefeito, um carro PIPA que visou atender as necessidades da secretaria de infraestrutura e outros... O contrato foi celebrado com a O & L Viagens e Turismo Ltda. Veja:
O Blog do Cavalcanti, fez uma simulação simples na internet de um veículo similar ao que foi contratado pela edilidade para a demanda do gabinete do prefeito em uma das mais conceituadas empresas de algueis de automóveis de João Pessoa. Veja:



Com base nessa pesquisa em 2 anos o município pagaria o valor global de 57.000  (57 mil) reais pelo alguel de uma pick-up semelhante a usada pelo gabinete do prefeito. A simulação fez a avaliação com uma estimativa de dados levando em consideração o princípio da economicidade. Nesse sentido, podemos concluir de forma sumária que o município estaria pagando um pouco acima do valor de mercado. A mal aplicação dos recursos implica que o dinheiro gasto com esses contratos ao longo dos anos, se melhor aplicado, poderia ter sido usado para construir uma nova creche por ano, uma unidade básica de saúde da família, e/ou comprar 5 (cinco) Pick-ups S10 zero klm.  

Tentamos falar com a assessoria de imprensa da edilidade, mas não obtivemos resposta, o espaço para ampla defesa e exercício do contraditório segue garantido.


BLOG DO CAVALCANTI.

Marcos Cavalcanti

Marcos Cavalcanti é jornalista, e Mestre em Teologia. Trabalhou nas rádios Integração do Brejo de Bananeiras e Solânea FM de Solânea/PB - Nas Tvs, Gazeta e CNT/SP - Foi porta voz da Prefeitura Municipal de Santa Rita/PB - Atualmente é Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Santa Rita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar...