[Confira][7]

Destaque
featured

EDNALDO DO EDILICYA PARTICIPOU NA MANHÃ DESTA QUARTA-FEIRA DE UMA SABATINA COM PASTORES E LIDERANÇAS RELIGIOSAS DE SANTA RITA, NO ÁGAPE RECEPÇÕES EM TIBIRI II, CONFIRA AS PROPOSTAS AQUI.

Ednaldo do EDILICYA candidato a deputado estadual pelo PRTB 28333 participou na manhã desta quarta-feira 05/09 de uma sabatina no Ágape Recepções no bairro de Tibiri II, evento foi idealizado por uma comissão de pastores de diversas Igrejas Evangélicas de SANTA RITA. e

Em suas considerações iniciais, Ednaldo do EDILICYA, disse que sua candidatura não é um simples desejo particular, é sobretudo, um desejo coletivo que surge da carência, da necessidade de se ter um candidato a deputado que tenha uma voz responsável e independente na Assembleia legislativa.

"Eu quero ser uma voz de compromisso com a cidade, eu me crei aqui, tudo o que tenho é aqui, tudo o que conquistei foi aqui. Quero ser candidato por que o povo está me cobrando isso, fui muito cobrado por ter desistido de ser candidato a prefeito e, agora o clamor foi muito forte para que pudesse ser essa voz, uma voz com responsabilidade, uma voz de autoridade, de independência, uma voz que chame o povo para participar da mudança, não só no período eleitoral, mas também durante todo o mandato, não há como ter sucesso sem a participação do povo, antes durante e depois da campanha"

Ednaldo respondeu a diversas perguntas e para cada uma delas apresentou propostas.

A primeira pergunta foi formulada pela comissão de pastores, idealizadora da sabatina.

Qual a proposta do candidato  para resolver o problema da segurança pública? 

"Nós participamos de uma reunião muito importante com o atual comandante do 7m°  (Sétimo), batalhão de Polícia Militar. Lá, estava o comandante e vários policiais. Eu, fiz a seguinte pergunta pra eles: Vocês sabem que existe hoje, dentro dos presídios, mil celulares? Perguntei aos soldados, aos sargentos, aos tenentes e cheguei no coronel e, todos disseram, sabemos. Então, continuei... Vocês sabiam que o secretário de segurança pública sabe que tem mil celulares dentro dos presídios? Vocês sabiam que o governador sabe disso também? Então, por que não resolve? Se o governador sabe, se o secretario sabe, se todos vocês aqui, policiais sabem, do menor ao maior aqui sabe, por que não se resolve? Um grande silêncio tomou conta de todos e, nenhum deles conseguiram responder por que não resolve. Sabe porque não resolve? Porque falta vontade política, é preciso ter coragem e vontade política. Quando você junta, péssimos salários, efetivo bem abaixo do que se é necessário. A Paraíba precisa de 18 mil homens, mas só tem 7 mil.  Não há política de estímulo para esses policiais, na ativa, até  existe alguns ganhos, pouco, mas tem, contudo, não é incorporado ao salário, quando se aposenta perde a metade dos seus vencimentos, eu pergunto; qual é o estímulo que eles têm? Você obriga o policial já cansado das batalhas, a ficar na ativa, por que se ele optar pelo direito de se aposentar vai perder metade de seus vencimentos. A conta não fecha, os resultados não vem, é preciso combater isso.  Pra resolver o problema da segurança pública é preciso investimento, aumentar o efetivo, pagar um salário mais digno, das estímulo e, combater, reprimir, não admissível que agente possa assistir calados, o bandido preso, dando as ordens aqui fora.

Nas perguntas livres: 

O Pr. Humberto da Igreja Batista de Marcos Moura, perguntou: 

Qual a sua posição com relação aos direitos que o grupo dos homossexuais tem conseguido, de colocar placas em estabelecimentos comerciais? Recentemente, eu passei um constrangimento com a minha filha que ao ir ao banheiro se deparou com uma situação como essa, tendo que dividir aquele espaço com aquela pessoa, esse é um fenômeno que ataca as famílias tradicionais, quero saber qual é a sua posição quanto a isso?

"Primeiro acho que todos sabem, que sou cristão e, como cristão, eu sou totalmente contra, nós não defendemos, nós não participamos disso, e porque ? Por que vem de encontro a nossa formação. As vezes agente vê muitas pessoas, na tv, no rádio, nas mídias sociais, com demagogia, defendendo algo que não acredita a preço de quê? É preciso ter decência, é preciso respeitar aquilo que você mesmo acredita. Eu queria ver, essas pessoas sentadas na sala de suas casas assistindo uma cena, onde um homem aparece se beijando com outro homem ou uma mulher com outra mulher. Sou contra, Mas, o melhor caminho é o diálogo, nós não podemos fugir desse debate. Cada um tem a liberdade pra fazer o que quiser, no entanto, pra tudo tem hora e lugar. Nós precisamos achar o equilíbrio.

A segunda pergunta livre foi formulada pelo Pr. Marcos da 1° Igreja Congregacional de SANTA RITA. 

O candidato é a favor da diminuição da maioridade penal?

"Sim, sou plenamente a favor, precisamos diminuir mesmo, hoje muitos traficantes estão usando, esses de menores para por a culpa, sabendo da fragilidade da legislação, portanto existe um assédio moral muito grande, devido a vulnerabilidade social, a falta de políticas públicas que se voltem pra esses jovens, é preciso combater, com leis mais severas, mas ao mesmo tempo é preciso dar condições pra esses jovens optarem pelo caminho do bem e, pra isso a educação é a saída.

Na terceira pergunta livre o Pr. Evandi, da primeira Igreja Batista de Tibiri II perguntou: 

Qual a proposta que o Sr tem para geração de emprego e renda?

"A nossa maior prioridade, será lutar por geração de emprego e renda, como se pode fazer isso? Vou dizer a vocês. Primeiro qualificação profissional, SANTA RITA, não tem escola técnica, Bayeux é bem menor do que SANTA RITA e tem uma escola técnica. Precisamos trazer uma escola técnica para dar qualificação profissional aos nosso jovens, segundo a mais de oito anos que não vem uma empresa pra dentro de SANTA RITA, precisamos trazer, precisamos atrair, empresas pra cá. Quando eu fui presidente da câmara municipal, eu ajudei a diversas empresas a se instalarem no município, fizemos a doação de terrenos, prefeitura e câmara municipal, a prefeitura não pode doar sozinha, precisava da câmara pra fazer e, nós como presidente trabalhamos nesse sentido, posso citar aqui três  dessas empresas: Temos a Narciso, instalada no Marcos Moura, temos a Tinta Haz, instalada no decida do Planalto e ainda temos a Cremosin, instalada no distrito de Várzea Nova. Temos essa experiência, sabemos os caminhos, vamos brigar, vamos lutar lá na Assembleia legislativa, para que o executivo estadual possa dar as condições necessárias para que as empresas voltem a se instalar, em SANTA RITA, o governo tem papel fundamental nisso, por que pode dar incentivos fiscais e  fimarr parcerias e, o nosso papel será o de cobrar e mediar esses debates."


Marcos Cavalcanti

Marcos Cavalcanti é jornalista, e Mestre em Teologia. Trabalhou nas rádios Integração do Brejo de Bananeiras e Solânea FM de Solânea/PB - Nas Tvs, Gazeta e CNT/SP - Foi porta voz da Prefeitura Municipal de Santa Rita/PB - Atualmente é Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Santa Rita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar...