[Confira][7]

Destaque
featured

HOSPITAL METROPOLITANO DE SANTA RITA APÓS MATÉRIA VEICULADA EM NOSSO BLOG EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE SERVIÇOS OFERTADOS A POPULAÇÃO.

O Hospital Metropolitano de SANTA RITA, (DOM JOSÉ MARIA PIRES), emitiu "NOTA DE ESCLARECIMENTO", depois de matéria publicada no "BLOG DO CAVALCANTI". O nosso objetivo foi de trazer um importantíssimo alerta com relação a quais serviços estariam sendo ofertados pelo hospital a população, considerando que a mídia institucional do governo do estado, não mostrou com a clareza que se devia a maneira pela qual as pessoas poderiam receber o atendimento.

O fato é que a falta da informação correta,  acabou fazendo com que muitas  pessoas procurassem o hospital e/ou fossem conduzidas  até lá, o que obviamente expôs muitos ao risco de morte, já que um segundo de vida perdido no deslocamento das vítimas que necessitam de um atendimento de urgência e emergência pode ser fatal.

Confira:    "NOTA DE ESCLARECIMENTO" na Íntegra.


A assessoria de imprensa do Hospital nos enviou release com informações detalhadas sobre o seu funcionamento, veja:

"O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, referência em cardiologia e neurologia de alta complexidade, já está recebendo pacientes das UPAs, Samu e hospitais de urgência e emergência nas duas especialidades. Em reunião nessa quinta-feira (26), representantes das UPAs e Samu de todo o Estado foram orientados sobre como funciona a urgência da unidade de saúde.

A reunião teve como objetivo tratar da padronização do atendimento nas áreas de cardiologia e neurologia e faz parte de uma série de treinamentos para estabelecer protocolos adequados nesse sentido. Apenas casos que se encaixem nos protocolos de dor torácica e AVC encaminhados pelo Samu, UPA e hospitais de urgência e emergência são atendidos no Hospital Metropolitano, que atende casos cirúrgicos e intervencionistas em neuro e cardiologia.

O chamado atendimento regulado, mesmo na urgência, serve para garantir a cadeia de sobrevivência cardio e neurológica, bem como o atendimento de alta complexidade efetivo em tempo hábil para os pacientes. As doenças cardiovasculares foram responsáveis por mais de 30% dos óbitos de paraibanos na última década, conforme análise epidemiológica. Dessa maneira, quanto mais organizada estiver a rede de saúde no Estado no que compete aos protocolos de dor torácica e AVC, esse índice tende a ser reduzido com a resposta mais rápida no atendimento."

Marcos Cavalcanti c/
Assessoria de Imprensa

Marcos Cavalcanti

Marcos Cavalcanti é jornalista, e Mestre em Teologia. Trabalhou nas rádios Integração do Brejo de Bananeiras e Solânea FM de Solânea/PB - Nas Tvs, Gazeta e CNT/SP - Foi porta voz da Prefeitura Municipal de Santa Rita/PB - Atualmente é Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Santa Rita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar...