[Confira][7]

Destaque
featured

O Governo Ricardo Coutinho/Análise 01

                 

O Governo Ricardo Coutinho é famoso por suas obras de cal e pedra. Um governo negligente em várias áreas. Na qualidade do ensino por exemplo temos um governo que fechou 20% das escolas estaduais apenas no seu primeiro mandato.

De acordo com os dados no Ideb – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica que criado em 2007. A Paraíba ultrapassou a meta projetada para 8ª série / 9º ano, entre 2007 e 2009, nos governos de Cássio Cunha Lima. Mas entre 2011 e 2015, com Ricardo, ficou abaixo da meta, como mostra os gráficos do Ideb.
                  
No Ideb da 3ª série do ensino médio a mesma coisa; entre 2007 a 2011 a Paraíba ultrapassou a meta projetada. Mas uma vez entre 2013 e 2015, nos governo de Ricardo Coutinho, o Ideb ficou abaixo da meta:
O Ideb é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado em 2007 .
O índice varia de zero a 10 e a combinação entre fluxo e aprendizagem tem o mérito de equilibrar as duas dimensões: Ele é a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) para a educação básica, que tem estabelecido, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos.

Da Privatização:

A exemplo do que aconteceu com a gestão da Saúde em âmbito estadual, que transferiu a responsabilida da gestão para Organizações Sociais como a Cruz Vermelha, o governo agora PRIVATIZOU 8 escolas estaduais em fase experimental. Podemos enfatizar o termo, por que ele é travestido com alguns “sinônimos” como: parceria, inovação, etc.

Trata-se do programa ESCOLA CIDADÃ que o governo acaba de anunciar – diga-se de passagem, sem nenhum diálogo com o conjunto da categoria e da população. O projeto de privatização é firmado com o Instituto de Co-Responsabilização pela Educação (ICE) que, segundo matéria publicada no portal do governo do Estado da Paraíba, é financiado pelo Instituto

Natura e pelo Instituto Sonho Grande.
É muito importante fazer essa apresentação dos dois Institutos financiadores. Já que o governo não fez esse diálogo. O Instituto Sonho Grande, pelo nome fantasia, necessita de um olhar mais atento. E aí de acordo com o site do próprio Instituto, sua equipe é formada por 4 integrantes: Igor Lima, Rangel Barbosa, Camilla Ruocco e Lia Rolnik. Os 3 primeiros integrantes têm em comum a atuação na empresa McKinsey & Company, “uma firma global de consultoria que presta serviços à alta gestão de grandes  empresas sobre questões nas áreas de estratégia, organização, tecnologia e operações”. Já a última trabalhou com análise e planejamento financeiro na Motorola Mobility por 2 anos. Ou seja, a equipe do Instituto com o qual o governo do Estado da Paraíba firmou “parceria” (privatizou) para gerir 8 escolas estaduais sempre atuou na gestão empresarial, o que nos deu fortes indícios do modelo de educação que desejam implantar na Paraíba. 

Já os “parceiros” do Instituto Sonho Grande são o próprio ICE e o Instituto Avisa Lá, que têm como objetivo “implementar um sistema de formação continuada nas secretarias municipais de educação”. Para a grande maioria que não acompanha a política educacional, cabe aqui uma breve explicação. Com a municipalização da educação básica, a grande maioria dos municípios teve dificuldade em criar um Sistema de Educação Municipal, o que gerou um fenômeno de surgimento de várias consultorias empresariais que viram nesse nicho um mercado bastante lucrativo.
Elucidados os dois Institutos financiadores do ICE, já deu pra entender o motivo de chamar “parceria” de PRIVATIZAÇÃO, não é? Mas o próprio ICE deixa claro o tipo de parceria que desenvolve com os entes governamentais.

Então, diante de tudo isso eu pergunto a educação na Paraíba melhorou??

Da segurança:

Nós estamos em 2018 final de um governo que ficou 7 anos chegando aí aos oito anos.

Com relação a essa temática da segurança pública e que podemos classificar sem medo de errar é a área mais preocupante que temos no momento a frente da saúde da educação e da infraestrutura.

Começamos 2018 com policiais civis militares, agentes penitenciários e peritos realizando um ato público contra o abandono da segurança pública na Paraíba esse ato público serviu para revelar à população que os profissionais de segurança recebem os piores salários do país. Esse mmovimento aconteceu no colégio Lyceu Paraibano.

O movimento denunciou que além dos salários da categoria serem os piores do Brasil apontou ainda o descumprimento do acordo assumido com os policiais civis. “O governador descumpriu o acordo da incorporação ao parcelar em 18 vezes a transferência de dinheiro de plantão extra para a bolsa desempenho”.

Pra vc ter uma noção, a Paraíba é o único estado do país em que o governador não aprovou um Plano de Cargo e Carreira. “A verdade é que os nossos salários são os piores do país”

A Paraíba ela tem a metade do efetivo policial previsto em lei.

De acordo com os dados do (TCE), 
A Paraíba em 2008 tinha 1 policial para cada 370 habitantes, um ano depois a Paraíba tinha 1 policial para cada 385 habitantes, 3 anos depois a Paraíba tinha 1 policial para cada 407 habitantes e esse número ele aumentou a cada ano que se passou. Em 2016 a Paraíba passou a ter 1 policial para cada 500 habitantes. Então está mais do que explicado a desordem que existe na Paraíba com relação a segurança pública no estado. A Paraíba que deveria ter um efetivo de 17 mil só tem 9 mil na verdade desse 9 mil na rua no operacional só temos pouco mais de 6.000.

Diante disso o que é que precisa ser feito de imediato? 

1 Concurso público para contratação de efetivo. 

2 Valorização desse efetivo com aumento de salário e de outros benefícios que venham dar mais qualidade e dignidade humana para os nossos policiais.

Isso é o feijão com arroz é o dever de casa e precisa ser feito de forma imediato.


Marcos Cavalcanti.


Marcos Cavalcanti

Marcos Cavalcanti é jornalista, e Mestre em Teologia. Trabalhou nas rádios Integração do Brejo de Bananeiras e Solânea FM de Solânea/PB - Nas Tvs, Gazeta e CNT/SP - Foi porta voz da Prefeitura Municipal de Santa Rita/PB - Atualmente é Assessor de Imprensa da Câmara Municipal de Santa Rita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar...